Câncer Infantojuvenil

/Câncer Infantojuvenil
Câncer Infantojuvenil 2018-07-05T15:18:13+00:00

A Importância do Diagnóstico Precoce

O Câncer pode ser definido como um grupo de doenças não contagiosas provenientes de uma falha no processo de multiplicação das células que formam o corpo. Essas células defeituosas se dividem de maneira anormal, atrapalhando o funcionamento do organismo. Essa multiplicação desordenada das células pode ocorrer em qualquer local do organismo e se estender aos órgãos e tecidos adjacentes, com possibilidade de provocar novos tumores em outros locais (metástase).

Os tipos de câncer mais frequentes na infância e na adolescência são as leucemias, os do sistema nervoso central e linfomas. É comum também para essa faixa etária, o neuroblastoma, o tumor de Wilms, o retinoblastoma, o tumor de células germinativas (ovários e aos testículos), o osteossarcoma e sarcomas.

Segundo a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (Sobope), no Brasil o câncer já representa a segunda causa de mortalidade proporcional entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos, para todas as regiões. Como a primeira causa são aquelas relacionadas aos acidentes e à violência, podemos dizer que o câncer é a primeira causa de mortes por doença, após 1 ano de idade, até o final da adolescência.

Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) revelam que ocorreram em 2017 cerca de 12.600 novos casos de câncer entre crianças e adolescentes. As regiões Sudeste e Nordeste apresentaram os maiores números de casos novos, 6.050 e 2.750, respectivamente, seguidas pelas regiões Sul (1.320), Centro-Oeste (1.270) e Norte (1.210).

O câncer em crianças e adolescentes apresenta características que o tornam diferente do câncer em adultos. Possui origem, predominantemente, de células embrionárias, curto período de latência e, em geral, crescimento rápido, sendo muito importante, para a obtenção de melhores resultados, a rápida suspeita diagnóstica e o ágil encaminhamento para início de tratamento.

Ainda de acordo com o Inca atualmente em torno de 80% das crianças e adolescentes acometidos de câncer podem ser curados, se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados. A maioria deles terá boa qualidade de vida após o tratamento adequado.

Dessa forma, percebemos como de importância fundamental para a melhoria dessa situação e o alcance de melhores resultados, as ações específicas do setor saúde, como organização da rede de atenção e desenvolvimento das estratégias de diagnóstico e tratamento especializados.

A Avosos diante desses fatos e imbuídos com o propósito de contribuir com uma Saúde Pública com eficiência e qualidade desenvolve o Projeto Diagnóstico Precoce/Sohep, que visa contribuir com o atual panorama da oncologia pediátrica em Sergipe, ao promover palestras e capacitações para os profissionais de saúde da Atenção Básica, além de custear exames e consultas para crianças e adolescentes com sintomas suspeitos encaminhados pelos oncologistas pediátricos do Serviço de Oncologia do HUSE.

O objetivo principal da instituição com esse Projeto é contribuir para o aumento do número de casos de câncer infantojuvenil diagnosticados precocemente, reduzindo o tempo entre o aparecimento de sinais e sintomas e o diagnóstico em um serviço especializados, com isso será possível ampliar a probabilidade de cura e sobrevida da criança e adolescente.